Apoio ao empreendedor
Pessoas no centro: business to people  |  Login/Cadastre-se

Blog você está em: home / Blog

Bolsa lança série de livros sobre cases inspiradores de abertura de capital no Brasil

Bolsa lança série de livros sobre cases inspiradores de abertura de capital no Brasil
10 Abr 17

Última alteração - 11/07/2017 12:20:42

Possivelmente, quem se dedicou a estudar, no Brasil, as áreas de Administração ou Economia, seja num curso de graduação ou mesmo pós-graduação, teve pouco ou nenhum contato com o tema mercado de capitais. Poucas escolas de negócios exploram a temática, especialmente o acesso ao mercado via abertura de capital, o chamado IPO, termo em inglês para initial public offering.

Como consequência, a maioria dos empreendedores e executivos brasileiros tem pouca ou nenhuma informação sobre essa alternativa de captação de recursos.

Pensando nisso, a Bolsa trabalhou, nos últimos dois anos, no lançamento da série de livros Histórias que Inspiram: Casos de Abertura de Capital no Brasil. O primeiro livro da série, que foi disponibilizado no Vem pra Bolsa, o canal da B3 voltado à capacitação da empresa brasileira, tem o objetivo de auxiliar professores e alunos ao compartilhar as experiências e motivações das companhias brasileiras que abriram o seu capital nos últimos anos.

Baixe agora a versão on-line do primeiro livro da série!

 

IPOs no Brasil
O IPO pode ser definido como a primeira oferta pública de ações de uma empresa no mercado primário, quando a companhia emite ações para captar recursos para financiar seus projetos de investimento.

Entre as razões para a pouca atenção ao tema, destacamos a estrutura e a própria configuração desse mercado no Brasil. Do ponto de vista prático, o mercado de capitais brasileiro progrediu consideravelmente a partir do ano 2000. Dois fatores contribuíram  para o início de um ciclo de desenvolvimento que perdura até os dias atuais: a realização de importantes avanços institucionais e regulatórios, que aperfeiçoaram os mecanismos existentes para proteção ao investidor, e a criação, pela B3, dos segmentos de listagem, visando à classificação das empresas segundo o nível de Governança Corporativa adotado

Temos um mercado jovem e ainda em evolução. O ano de 2007 ficou marcado pelo número de IPOs no País – 64 – e a partir daí as empresas brasileiras passaram a avaliar, mesmo que timidamente, essa alternativa de captação ou de liquidez patrimonial no seu planejamento estratégico.

Apesar dos avanços mencionados, o mundo acadêmico não acompanhou a evolução. Alguns autores se debruçaram na análise, mas a maioria das escolas de negócios não incluiu o tema e a experiência das empresas brasileiras na grade dos seus cursos. Quando o assunto é abordado nas aulas, os alunos deparam-se com diversos casos de empresas estrangeiras e, infelizmente, com raros exemplos de empresas nacionais.

Visibilidade para cases de sucesso
Ciente da importância dessa abordagem já no início dos estudos, a B3 questionou professores das principais universidades brasileiras e todos foram enfáticos em afirmar que não havia casos brasileiros prontos para inclusão na didática da aula.

Adriana Barreto integra a Superintendência de Prospecção de Empresas da BM&FBOVESPA desde janeiro de 2013. É responsável pelo relacionamento com as empresas que ainda não estão listadas em bolsa de valores, desenvolvendo atividades voltadas à capacitação empresarial e à preparação para abertura de capital. Gerencia ainda o canal de comunicação virtual da BM&FBOVESPA com esse público, o Vem pra Bolsa. Atuou também nas áreas de Desenvolvimento de Negócios da EY e do Banco Santander. Possui 8 anos de experiência na área de novos negócios, 6 deles dedicados ao relacionamento com pequenas e médias empresas. Com MBA em Economia Empresarial (USP) e pós-graduação em Negócios Internacionais (Mackenzie), é graduada em Relações Internacionais (UNESP) e tem cursos de especialização em Vendas & Marketing (ESPM) e Administração (FGV).